Publicado em Deixe um comentário

Luvas – que tipo escolher? Faz diferença?

Luvas de Látex ou de Vinil?

Luvas – que tipo escolher? A resposta simples é: “Depende”. Há luvas para uma infinidade de usos diferentes, assim como de materiais e ainda com tecnologias diferentes. Hoje, neste post breve, queremos ajudá-los a diferenciar as características entre as luvas mais comuns no mercado – de látex e de vinil e assim tomar a melhor decisão de compra, afinal, elas podem determinar o nível da proteção.

Látex

É um material natural proveniente de extrativismo vegetal e a escolha mais popular de proteção para uso médico ou industrial. Algumas pessoas possuem alergia ao látex, o que torna inviável o uso das luvas. Em contrapartida, quando não há nenhuma causa impeditiva, as luvas de látex têm uma ligeira vantagem sobre as de outros materiais, pois propiciam mais conforto e destreza durante as atividades. Conheça abaixo algumas das características das luvas de látex:

  • Muito confortáveis
  • Alto nível de sensibilidade
  • Duráveis por um longo período de tempo
  • Protegem bem em situações de alto risco com materiais infecciosos
  • Opções com ou sem pó
  • Material elástico e forte
  • Estéreis ou não
  • Biodegradáveis

Vinil

As luvas produzidas com o composto químico vinil são o produto de escolha das indústrias de alimentos e das empresas cujas situações de trabalho não exigem altos níveis de durabilidade e proteção. Embora possam ser menos duráveis, geralmente são a opção mais barata do mercado. Enfim, algumas características:

  • Ajuste fraco
  • Sem látex
  • Transparentes
  • Protegem bem em situações momentâneas com menor risco
  • Propriedades antiestáticas
  • Opções com ou sem pó
  • Mais baratas

Ainda mais, é fundamental lembrar que alguns hábitos de higiene devem ser sempre observados para o uso adequado das luvas de látex e vinil e é claro, para a segurança do usuário:

  • Substituir as luvas quando estiverem sujas e/ou rasgadas;
  • As luvas não devem ser ‘descontaminadas’ ou mesmo lavadas como um pretexto ao uso por mais tempo. Devem então ser descartadas após o uso;
  • Ao remover as luvas, faça a higienização das mãos;
  • Jamais tire as luvas da caixa ou embalagem original se não for usá-las.

Para o correto descarte, é importante saber identificar alguns fatores, tal como o tipo de material manipulado, ex.: produto químico contaminante e especialmente, os pontos de coleta seletiva na sua região. Contudo à este tema daremos atenção exclusiva, num post futuro. Finalmente, esperamos tê-lo ajudado a responder a pergunta inicial: Luvas – que tipo escolher?

Até a próxima!

Fonte: Site biomedicinabrasil.com.br

Precisando de luvas? Acesse a loja online xeflera.com e encontre o que precisa.

Deixe um comentário